Vitamina D: o que é, benefícios e onde encontrar



O que é vitamina D?


As vitaminas são compostos orgânicos que funcionam como catalisadoras das reações que acontecem no organismo. O que muita gente não sabe é que, apesar de ser essencial na regulação de processos metabólicos, a vitamina D é, na verdade, um pré-hormônio.


Isso porque ao ser descoberta, constatou-se características atribuídas às vitaminas. Algum tempo depois porém, concluiu-se que, diferente das outras, a vitamina D poderia ser sintetizada pelo corpo.



Onde encontrar vitamina D?


A forma mais eficiente de fazer com que o corpo produza a vitamina D é através da exposição solar. Aproximadamente 80% da necessidade diária pode ser adquirida tomando sol.


Para produzir quantidades suficientes é necessário se expôr a luz solar por pelo menos 15 minutos ao dia, até às 10 da manhã ou após as 16 horas. É importante que o sol incida diretamente na pele, sem barreiras como roupas ou protetor solar, numa área de pelo menos 25% do corpo.


Apesar de apresentarem quantidades baixas, existem algumas fontes alimentares de vitamina D, como as carnes, frutos do mar, peixes de águas profundas como o salmão e o atum, cogumelos e alimentos que contenham ovo ou leite em sua composição, como os queijos, por exemplo.



Benefícios da vitamina D:


Também conhecida como vitamina do sol, a vitamina D ganhou popularidade nos últimos tempos devido a sua atuação fundamental na melhora do sistema imunológico. Apesar disso, muita gente não conhece todos os benefícios proporcionados por esse nutriente para uma vida mais saudável e longa.


A vitamina D também é responsável pela regulação do crescimento, do sistema cardiovascular, dos músculos, do metabolismo e da insulina.

Confira a seguir os principais benefícios da vitamina D para a saúde:



Fortalecimento Ósseo

A vitamina D age aumentando a absorção de cálcio e fósforo, fundamentais para a formação de ossos e dentes fortes e saudáveis.


Saúde do coração

Elementos regulados pela vitamina D, o cálcio e o fósforo, atuam na contração muscular, o que inclui o coração, ajudando no bombeamento de sangue para o resto do corpo. Também auxilia na diminuição da pressão arterial, reduzindo o risco de doenças cardiovasculares.


Controle do diabetes

A vitamina D contribui para a produção da insulina, hormônio responsável por regular os níveis de glicose no sangue.


Reduz processos inflamatórios

Sua atuação no combate à produção de substâncias inflamatórias ajuda no controle de doenças autoimunes como psoríase, ,artrite reumatóide e lúpus. Nesses casos é importante consultar um médico especialista que poderá recomendar o uso de suplementos.


Melhora o Sistema imunológico

A vitamina D atua no fortalecimento do sistema de defesa auxiliando o organismo a combater doenças como infecções virais e bacterianas.


Fortalecimento muscular

Atua na formação dos músculos e auxilia no aumento da força e da agilidade.


Prevenção do câncer

Estudo publicado pelo British Medical Journal, concluiu que maiores níveis de vitamina D estavam relacionados a uma redução de 20% na chance de desenvolver qualquer tipo de câncer.


Envelhecimento precoce

Possui ação antioxidante, ou seja, combate os radicais livres, agentes responsáveis pelo envelhecimento das células do corpo incluindo as da pele.



Vitamina D e depressão


A associação de vitamina D e saúde mental é relativamente nova, no entanto diversos estudos apontam que a deficiência desse nutriente pode agravar quadros de depressão. Um estudo publicado no Journal of post-Acute e Long-Terme Care Medicine mostrou que níveis baixos da vitamina D podem aumentar em 75% o risco de depressão em pessoas mais velhas.


A influência da vitamina D está na metabolização do triptofano, um aminoácido essencial. Ele é utilizado no cérebro, juntamente com a vitamina B3 e a niacina, para produzir a serotonina, hormônio que proporciona bem-estar e melhora o humor.


Vale ressaltar que a depressão é uma doença multifatorial e deve ser diagnosticada e tratada por um especialista.


Vitamina D e desempenho esportivo


Recentemente um grande número de estudos têm investigado a relação entre desempenho esportivo e vitamina D. Embora ainda inconclusivos, muitos deles apontam que a suplementação desse nutriente pode melhorar a força muscular e o tempo de recuperação do corpo.


Por contribuir para a absorção do cálcio, muitos ortopedistas recomendam que atletas mulheres tomem vitamina D como forma de prevenir o surgimento da osteoporose em idade mais avançada.


Vitamina D baixa: Sintomas


Em alguns casos de deficiência de vitamina D o paciente pode ser assintomático. Quando os sintomas aparecem é importante ficar atento.


A deficiência de vitamina D pode causar doenças ósseas, como raquitismo e osteoporose, além do aumento de ocorrência de inflamações sistêmicas como bronquites e faringites. Pessoas com vitamina D baixa tem maior probabilidade de doenças cardiovasculares, diabetes e síndrome metabólica, obesidade e câncer. Estudos também indicam que a falta de vitamina D esteja relacionada a quadros de transtornos depressivos.


Quais os níveis normais de vitamina D?


De acordo com a Sociedade Brasileira de Patologia Clínica e Medicina Laboratorial (SBPC/ML), os valores normais aceitos são a partir de 20ng/mL. Segundo a entidade, pacientes com dosagens entre 20 e 30ng/mL não necessitam de suplementação.


A Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia propõe os seguintes parâmetros:

  • Maior do que 20 ng/mL - nível adequado para a população geral saudável

  • Entre 30 e 60 ng/mL – nível indicado para grupos de risco como idosos, gestantes e pacientes com comorbidades.

  • Entre 10 e 20 ng/mL é considerado baixo com risco de osteoporose e fraturas;

  • Menor do que 10 ng/mL muito baixa e com risco de evoluir com defeito na mineralização óssea.


Suplementação de vitamina D



Pessoas que vivem em países frios ou que possuem uma rotina com pouca ou nenhuma exposição solar podem precisar de suplementação. Idosos e crianças tem maior probabilidade de ter baixos níveis de vitamina D e devem procurar orientação médica para avaliar a necessidade de tomar suplementos. Pessoas com pele escura também tem maior dificuldade de obter a vitamina D por causa da melanina. Essa substância bloqueia os raios UVB, funcionando como um fator de proteção solar.


Vitamina D em excesso


Doses elevadas de vitamina D por longos períodos pode ser tóxico, ocasionando níveis altos de cálcio no sangue e na urina. Esses índices podem levar a lesões nos rins, nos ossos e nos músculos.


Quer saber como está a sua vitamina D? Agende uma consulta !


Artigos relacionados